De olhos fechados para campanha eleitoral 2020, Ministério Público pede cancelamento do carnaval no Maranhão


O ministério Público do Maranhão através do procurador-geral de Justiça Eduardo Nicolau, recomendou a proibição de festas e blocos carnavalescos que podem gerar aglomeração.

A recomendação emitida dia (18), direcionada as Secretarias estadual e municipais de Saúde, e também para as polícias militar e Civil recomenda que as instituições adotem as providências necessárias para reprimir a realização de festividades gerem aglomerações. 


Publicidade



O ministério Público que hoje pede o cancelamento das festas de carnaval, como meio de combater a covid-19 parece ter esquecido as festas com direito a arrastões por todo estado no período de pré-campanha e os 45 dias das campanhas para prefeitos e vereadores. A advertência tem sido alvo de críticas em todo Maranhão.

Vale ressaltar que essa orientação sendo acolhida pelos municípios vão deixar milhares de comerciantes, garçons, vendedores ambulantes e músicos sem trabalho nesse período. 

Mas segundo informações  obtidas por nossa redação o secretário de Segurança Pública Jefferson Portela, informou que vai marcar uma reunião com Eduardo Nicolau para discutir o assunto e buscar um entendimento com intuito de evitar a tomada de uma medida radical.

O decreto do governador Flávio Dino está liberada festas com até 150 pessoas.



Publicidade



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.