Pedreiras: Projeto de lei dos Royaties é aprovado na Câmara Municipal sem a presença do povo!

Foto: Estúdio S

Em uma sessão ordinária que mais uma vez faltou a massa, o povo! Ou seja, o mínimo das 1.500 necessárias para aprovação do projeto, pessoas que seriam as principais interessadas na aprovação da lei dos Royaties, percebemos que faltou também a presença de membros das entidades envolvidas: OAB, CDL, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, entidades religiosas, e algumas lideranças políticas que eatavam imbuídas na aprovação do PL, Projeto de Lei nº 018, de 07 de novembro de 2019 que trata da aplicação e do controle dos recursos oriundos da extração de petróleo e gás.



Nossa equipe esteve presente e contabilizamos a presença de 12 dos 13 vereadores. O PL foi lido e colocado para discussão dos vereadores.

Publicidade


O vereador Robson Rios foi o primeiro a se manifestar e falou que estava feliz poque agora com aprovação do projeto eles vão acompanhar mais de perto e cobrar a aplicação dos recursos.

O vereador Elcinho disse que  sempre buscou a aprovação  e com a regulamentação dos gastos, Pedreiras de fato, não iria mais gastar os recursos se forma desnecessária e prestar contas de forma correta. 

O vereador Gard Furtado também votou favorável ao projeto, mas relatou que na audiência pública, perdeu-se um pouco o foco porque só se fala como serão gastos e não, como ficaria a fiscalização.


Após a apreciação o presidente da casa Vereador Bruno Curvina colocou em votação no plenário da casa, o projeto que foi aprovado por unanimidade.

Bruno Curvina em seu discurso agradeceu a aprovação e falou que mais de 2000 mil pessoas estão participando do projeto que vai beneficiar a fiscalização dos recursos dos royalties.

Nossa redação no final da votação falou com um dos principais envolvidos na coleta de assinaturas o suplente de vereador Pelezinho, que nos informou não ter o número exato de quantas assinaturas teriam sido colhidas.


O certo é que após aprovado o prefeito Antônio França se comprometeu que sem o número suficiente de assinaturas irá sancionar a lei.

Com isso esperamos que os fiscais do povo e os envolvidos direto com o PL faça valer o que foi aprovado, e que independente de quem venha a ser eleito em 2020 faça valer a lei, fiscalizem, denunciem, que esse projeto realmente seja para o benefício da nossa cidade.

Que não seja um trampolim para os desejos políticos do ano vindouro.






Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.