DE EDMILSON FILHO A ANTÔNIO FRANÇA, O QUE ACONTECEU COM PEDREIRAS NESSES 23 ANOS?


Imagem reprodução

Pedreiras que em seus anos de glória recebeu a coroa de princesa do Mearim, por ter excelentes administradores dos anos 60, 70, 80 até 1996, está paralisada pelas últimas administrações, vindo do ex-vereador que virou prefeito Edmilson Filho até o atual, que também é ex-vereador, Antônio França.

Em 1996 os vereadores Edmilson Filho e Paulo César foram protagonistas de uma disputa eleitoral acirrada com o candidato Raimundo Louro e Dr. Toinho, intitulada "você vai mudar você vai gostar" a dupla foi eleita e teve uma das campanhas mais caras da nossa história, rendendo vários embates jurídicos com candidato derrotado Raimundo Louro, que passou 4 anos tentando provar o abuso de poder econômico dos vencedores!

Dois anos depois, Edmilson foi abandonado por Paulo César, que na época foi convencido pela oposição, após comprovar várias denúncias de desvios de recursos do FUNDEF.

Foram empresas fantasmas em prédios de familiares, notas fiscais frias, o governo passou a virar chacota com a piada das vassouras com designer, em referência aos valores altos que a secretária de educação tinha adquirido. 


Publicidade

O ex-prefeito, assessores e secretários foram parar na CPI do FUNDEF na Assembléia Legislativa do Maranhão, esse redator que vos escreve na época era cinegrafista de uma emissora e acompanhou tudo de perto, vendo Pedreiras passar pelo maior vexame de toda a sua história!

Edmilson não conseguiu fazer uma boa gestão, ficou paralisado pelas denúncias e o caos administrativo se instalou, não conseguiu aprovação popular para ir a uma reeleição, colocou candidato desconhecido vindo de São Luis,  que perdeu feio para o aclamado candidato da oposição que conseguiu formar o tal grupão, da coligação "Salve Pedreiras", Raimundo Louro.

Esse foi difícil até para os aliados de primeira hora, Raimundão governava com mão de ferro, não se curvava às orientações e desejos dos companheiros de longas derrotas nas urnas, parecia ter pressa para quitar débitos, e logo em meados do seu segundo ano de mandato, brigou com seu vice-prefeito da época.

A partir de então começava a aparecer e ser divulgadas as denúncias de irregularidades que movimentava a câmara de vereadores, que tinha com denunciante  o gigante vereador Eliud Fernandes, as denúncias foram desde colocar sal no lugar do açúcar até a uma moto carregada com uma tonelada de merenda escolar!

CPIS foram abertas mas logo em seguida foram derrubadas na justiça!

Manifestações eram feitas mas logo eram barradas em uma vala aberta em plena avenida Rio Branco, recursos eram bloqueados mas em seguida eram desbloqueados por gerentes de agências bancárias. 

Esse a oposição não deu conta! Somente as urnas e assim o povo derrotou o homem do bigode!


Em 2004 surgiu o médico Lenoilson Passos como a grande oportunidade de vencer o homem conhecido por suas perseguições que deixou a cidade apavorada com suas atitudes.

Isso mesmo, o povo clamou por paz, daí nascia com o slogan criado por Welber Leite a campanha "Pedreiras é pra se amar" levando paz e esperança aos eleitores naquela campanha, que por muitos foi considerada uma das mais bonita na Princesa do Mearim.

Lenoilson foi eleito, administrou sem acusações de corrupção com exceção apenas do derrotado Raimundo Louro, que de praxe não aceitava mais uma derrota e tentava chamá-lo de desonesto, embora isso não tenha comprovado.

Mas logo se viu que amor por Pedreiras, não foi tão grande assim depois que Lenoilson foi eleito, fez um mandato medíocre, a cidade tinha um péssima infraestrutura e educação sem qualidade, o que ainda o salvava era uma saúde com média qualidade e salários dos funcionários em dias, o que é obrigação de qualquer gestão.

Mesmo assim, foi reeleito por ter sido avaliado pelo povo como o menos ruim dentre seus opositores. Fez um segundo mandato administrado por outras pessoas e o final foi triste: comprovou não amar tanto assim seu povo.

Em 2012 Pedreiras elegeu um homem despreparado e acompanhado por muita gente advinda das 3 administrações passadas, as quais colaboravam para que a cada gestão a cidade afundasse mais.

Totonho Chicote virou fantoche do grupo que o elegeu, fez besteiras atrás de besteiras, sendo até cassado pelo juiz Marco Adriano, embora após 15 dias viesse com um habeas corpus nas asas de um avião voltando para fazer mais besteiras.

Em 2016 teve a audácia de iniciar uma campanha eleitoral, porém logo foi paralisada pelo povo que se recusava a recebê-lo em suas residências. O administrador incapacitado até na arte de articular e convencer, desistiu. Dessa vez nem aguardaram fechar as urnas, Pedreiras o expulsou da corrida eleitoral!

Hoje a Princesa do Mearim está diante da administração de Antônio França, a qual está parada e sem reação, sem grandes obras, e com dificuldade em pagar funcionários e fornecedores.

Há quem diga que esta é a pior de todas, inclusive batendo a de Totonho Chicote, Pedreiras parece mesmo não ter sorte, ou o povo parece não saber avaliar os candidatos para votarem. 
O que tem acontecido com as escolha do nosso povo?

Será o poder financeiro nas campanhas que tem feito com que os administradores não consiga governar?

O certo é que o povo mudou mas não gostou! Salvou alguma coisa que não foi a cidade. Se amou algo não foi Pedreiras!
O que era pra ser dez ficou no zero e a humildade virou desumanidade com o povo da terra de João!




Um comentário:

  1. Essa retrospectiva nos levar a pensar que nós pedreirense não estamos sabendo escolher bem nossos representantes,é preciso ter consciência política, que não trocamos nossos votos por cervejada s,Churrascadas ou por cinquentão,vamos afugentar estes políticos mal intencionados,vamos optar pelo voto consciente,vamos mudar nossa querida Pedreiras.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.