Pesquisa aponta que nenhum parlamentar maranhense está entre os 100 mais influentes (digitais) do Congresso



O senador Weverton Rocha (PDT) foi o melhor colocado entre os políticos maranhenses no ranking


O Ins­ti­tu­to FSB Pes­qui­sa, em con­jun­to com a área pri­va­da da em­pre­sa, di­vul­gou o ran­king FS­Bin­fluên­ci­a­Con­gres­so do pri­mei­ro se­mes­tre. Tra­ta-se da aná­li­se do pri­mei­ro pe­río­do le­gis­la­ti­vo do no­vo Con­gres­so Na­ci­o­nal, pe­río­do com­pre­en­di­do en­tre 2 de fe­ve­rei­ro a 17 de ju­lho.
De acor­do com o ran­king ne­nhum dos par­la­men­ta­res ma­ra­nhen­ses fi­cou na lis­ta dos 100 mais in­flu­en­tes do Con­gres­so. O me­lhor co­lo­ca­do foi o se­na­dor We­ver­ton Ro­cha (PDT) que fi­cou na 126ª po­si­ção.
“O am­bi­en­te di­gi­tal é um ca­nal fun­da­men­tal de co­mu­ni­ca­ção do po­lí­ti­co com o elei­tor. É por meio das re­des que con­se­gui­mos di­vul­gar o nos­so tra­ba­lho e tam­bém in­te­ra­gir com o pú­bli­co”, res­sal­tou o se­na­dor. “Não dei­xo de an­dar pe­las ci­da­des e ou­vir a pes­so­as, por­que acre­di­to que es­se con­ta­to pes­so­al é fun­da­men­tal, mas fa­ço ques­tão de man­ter a to­dos in­for­ma­dos do que fa­ço por meio das re­des so­ci­ais”, com­ple­tou.
Além de­le, com­ple­tam o pó­dio dos três ma­ra­nhen­ses mais in­flu­en­tes os de­pu­ta­dos fe­de­rais Már­cio Jerry (PC­doB) e Jus­ce­li­no Fi­lho (DEM), que fi­ca­ram em 134º e 147º lu­ga­res, res­pec­ti­va­men­te.
A pri­mei­ra po­si­ção do ran­king é ocu­pa­da pe­la de­pu­ta­da e lí­der do go­ver­no Joi­ce Has­sel­mann (PSL-SP). O se­gun­do co­lo­ca­do é o de­pu­ta­do Edu­ar­do Bol­so­na­ro (PSL-SP), se­gui­do de Kim Ka­ta­gui­ri (DEM-SP), Car­la Zam­bel­li (PSL-SP) e Sar­gen­to Fahur (PSD-PR). A opo­si­ção pos­sui dois par­la­men­ta­res en­tre os 10 me­lho­res co­lo­ca­dos: as de­pu­ta­das Jan­di­ra Fegha­li (PC­doB-RJ) e Glei­si Hoff­man (PT-PR), na sé­ti­ma e na no­na po­si­ções.

Me­to­do­lo­gia

No pri­mei­ro se­mes­tre de 2019, o FS­Bin­fluên­ci­a­Con­gres­so cap­tu­rou 608.438.100 in­te­ra­ções (cur­ti­das, co­men­tá­ri­os e com­par­ti­lha­men­tos) de in­di­ví­du­os com os per­fis dos 594 par­la­men­ta­res nas re­des so­ci­ais (to­dos os de­pu­ta­dos e se­na­do­res es­tão pre­sen­tes em pe­lo me­nos uma das três re­des so­ci­ais mo­ni­to­ra­das: Fa­ce­bo­ok, Twit­ter e Ins­ta­gram). Do to­tal de in­te­ra­ções, o PSL foi res­pon­sá­vel por 40,6% das cur­ti­das, co­men­tá­ri­os e com­par­ti­lha­men­tos exis­ten­tes nas re­des so­ci­ais. O par­ti­do que fi­cou com a se­gun­da co­lo­ca­ção na quan­ti­da­de de in­te­ra­ções foi o PT, com 11,6%. O PSOL foi o ter­cei­ro par­ti­do com mai­or quan­ti­da­de de in­te­ra­ções (11,4%).
Os par­la­men­ta­res bra­si­lei­ros fi­ze­ram 430.770 pos­ta­gens nas re­des so­ci­ais no pri­mei­ro se­mes­tre le­gis­la­ti­vo des­te ano. O Fa­ce­bo­ok é a re­de so­ci­al pre­fe­ri­da do Con­gres­so Na­ci­o­nal, con­cen­tran­do 42,6% do to­tal de pos­ta­gens. Twit­ter e Ins­ta­gram ti­ve­ram 32,9% e 24,5% das pos­ta­gens, res­pec­ti­va­men­te. En­tre­tan­to, o Ins­ta­gram foi a re­de so­ci­al que ge­rou o mai­or nú­me­ro de in­te­ra­ções no am­bi­en­te di­gi­tal: 40,7% das in­te­ra­ções com os par­la­men­ta­res foi re­a­li­za­da por meio da pla­ta­for­ma.
fonte o imparcial

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.